Colunas

Stand Up ainda é o Humor do Momento?

Houve uma época que o humor brasileiro era feito de personagens, roteiros e bordões. Quem não se lembra de Mazzaropi e seus Jeca Tatu e Pedro Malasartes? Sempre com causos que seguiam uma lógica; notadamente bastante roteirizada. Como não lembrar de Chico Anysio com seus milhares de personagens e estórias amarradinhas? Os Trapalhões também sempre seguiam roteiros acabados e tinham personagens com características muito bem colocadas. Os programas de humor como Viva o Gordo, Escolinha do Professor Raimundo, Praça da Alegria, Zorra Total, Sai de Baixo, entre outros, utilizavam a mesma fórmula de seguir roteiro, ter personagens e criar bordões. Apareceu, então, um novo estilo de humor; um que se diferenciava por não ter roteiro (ou ao menos fingir que não tinha) e que satirizava o humor “quadrado” de bordão e personagens. Quando se utilizavam de personagens ou bordões, esses eram os mais esdrúxulos possíveis, para se diferenciar ou para “zuar” o […]