Autonom(a) Festival trará duo carioca Gorduratrans como atração nessa quinta no Porão

Evento ocorre nessa quinta-feira (31/05), no Porão da Liga

O grupo que organiza o festival, como o próprio nome que eles carregam sugere, age de forma autônoma, e tem o intuito de trazer novas bandas para o cenário independente de Joinville. Essa busca por uma pluralidade de opções faz todo sentido, já que mesmo Joinville sendo gigante, para os padrões do estado, sofre com uma enorme limitação no que diz respeito a atrações culturais – e principalmente musicais.

A primeira edição organizada pelo coletivo terá a atração do duo carioca Gorduratrans (em tour pela região sul do país), banda de shoegaze que esteve no meio do turbilhão de novas bandas de uma cena musical diversa chamada “rock triste” – onde estão também presentes nomes como Lupe de Lupe, El Toro Fuerte, Enema Noise e Raça. Esse cenário teve um forte apelo de jovens de todo o Brasil, por conta de uma identificação por aquelas letras e atmosferas melancólicas; mas gerou também ferrenhos detratores, como era de se esperar na era da internet.

O Gorduratrans alcançou sucesso principalmente com o álbum Repertório infindável de dolorosas piadas, lançado pelo selo Bichano Records em 2015, contendo letras que demonstram as tristezas e dores comuns durante a juventude. Temas sobre amor, problemas psicológicos e existenciais são comuns no som de Felipe Aguiar (guitarra e voz) e Luiz Felipe Marinho (bateria e voz). Atualmente a banda está em turnê para promoção de Paroxismos, seu segundo álbum lançado no ano passado.

O evento ainda contará com a banda blumenauense Adorável Clichê e a Joinvilense Bomfim. A primeira foi fundada em 2013 e apresenta um som livre e que em cada trabalho busca despertar sensações e cores únicas. Composta por Gabrielle Phillipi, sendo a vocalista e letrista do grupo; Marlon Lopes, guitarra e vocais; Lucas Toledo Lugones, baixo e vocais e Diogo Leal na bateria, e já conta com o EP São Tantos Anos Sem Dizer, lançado em dezembro de 2016, tendo suas maiores influências em Sonic Youth, Nirvana, Yuck, Soda Café e Explosions In The Sky.

Já a Bomfim é um trio que une referências de música experimental com a melancolia e sutileza do dream pop. Formada em 2017, já dividiu palco com a banda Terno Rei (São Paulo). É formada por Marcelo Silva, (ex-vocalista da banda Ursulla) nos vocais e guitarra, Gabriela De Liz no baixo e Guilherme Garbin, (ex-Superbrava) na bateria.

Os ingressos podem ser adquiridos da seguinte forma:
Lote Promocional (sympla): 10 reais
1º Lote: 15 reais
2º Lote: 20 reais

Ingressos antecipados à venda no Salvador Vegan Café e no Rosa Negra Tatuagens a R$ 15,00.

Caso você queira ver a banda e não conheça a cidade direito, o endereço do Porão da Liga é: Rua Jaguaruna, 100 – Centro

Gostou do conteúdo?


Curta a nossa fanpage no Facebook:  
e siga-nos no Twitter:  

O Metranca agora está aceitando conteúdo enviado pelos leitores!
Confira em: https://coletivometranca.com.br/contribua-com-o-metranca/

Veja Também

Giovanni Cabral
Sobre Giovanni Cabral 38 Artigos
Um genuíno caipira hipster das sombras que aprendeu a lidar melhor com os seus fracassos do que com qualquer vitória ilusória. Aqui e em outros escombros da internet, sou divulgador, pseudo-crítico e produtor de arte.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*