Coberturas Fotográficas

Maniacs Metal Meeting 2017: Os shows que mereceram destaque

Festival ocorreu nos dias 08, 09 e 10 de dezembro de 2017, em Rio Negrinho A Fazenda Evaristo, que tradicionalmente recebe o festival Psicodália e recebia o finado Zoombie Ritual, abriu suas portas e porteiras para a segunda edição do Maniacs Metal Meeting (a primeira longe da produtora Cronos Entertainment). A ótima estrutura do local que – além de grande área de camping e banheiros com chuveiros – , possui trilhas em meio a mata; cachoeira; circuito de paintball; lago e até mini-quadras esportivas, é perfeita para não deixar ninguém ocioso. Há de se destacar o empenho da organização e da equipe de som para que o cronograma fosse cumprido à risca, onde o intervalo de cada atração não superou 20 minutos. Mas, infelizmente, como vocês já devem estar inteirados, acontece um lamentável caso com dois membros deste coletivo – e que não foi privilégio só nosso nessa turnê latina da banda […]

Música

Maniacs Metal Metting 2017: Krisiun elabora repertório focado nos três primeiros álbuns

Por Adolfo Bonucci Krisiun é presença mais do que confirmada no Maniacs Metal Meeting. O brutal trio, que pisa no palco do MMM pela segunda vez, vai mandar clássicos dos três primeiros álbuns e, claro, muita brutalidade pra galera curtir. Aproveitamos a passagem dos gaúchos para entrevistar o batera Max Kolesne. Confira o bate-papo com a metralhadora humana. Metranca: Já é a segunda vez que o Krisiun toca no Maniacs Metal Meeting. Como foi a experiência de tocar na primeira edição e o que esperam do evento deste ano? Max – A primeira edição foi um espetáculo! Muito bem organizado e estruturado, e o local, a fazenda Evaristo, é sensacional! Lugar perfeito pros headbangers curtirem a liberdade, natureza, amigos, beber e curtir muito Metal porrada. Este ano acredito que será melhor ainda, pois o festival já está com nome forte na cena e acredito que os headbangers vão comparecer em peso. M […]

Música

Direto de Santos, o Surra traz ao Maniacs Metal Meeting o seu thrashcore em meio a um discurso político claro

Com letras sobre os excessos do capitalismo, do consumismo e do uso das redes sociais, o Surra tenta manter a coesão não apenas musical, mas também em seu discurso. Formada em 2012, dos membros remanescentes da extinta banda Like A Texas Murder, o grupo é composto por Victor (bateria), Leeo Mesquista (vocalista principal e guitarrista) e Guilherme Elias (baixo e também vocais). O Surra já fez turnês de norte à sul do Brasil, além de uma europeia em 2016. Em sua discografia, constam dois EPs, dois bootlegs, um live e um full-lenght (Tamo na Merda, lançado ano passado). Ambos os lançamentos da banda apresentam elementos muito perceptíveis sobre o posicionamento dos integrantes – bem voltado à esquerda -, onde as características pessoais de cada (anti-fascismo, veganismo…) transparecem em todo trabalho. O som transmite muito um mix de sensações, como descontentamento, raiva e pessimismo. O baterista Victor, em entrevista ao blog Microfonia Underground, […]

Música

Cassandra é a dose de metal lento e distorcido do Maniacs Metal Meeting

O duo curitibano Cassandra, formado por Daniel Silveira (baixo/voz) e Karina D´ Alessandre (bateria), tem como proposta um Sludge/Post Metal cheio de distorção, batidas arrastadas e reverb. Na estrada desde 2014, o Cassandra já realizou diversos shows na região sul e sudeste. A banda conta com o álbum Antumbra (2015) e atualmente está trabalhando na gravação do segundo álbum.  

Música

Welcome to Terreiro: o lendário Gangrena Gasosa é uma das grandes atrações do Maniacs Metal Meeting 2017

Formada no início dos anos 90, no subúrbio carioca, a banda Gangrena Gasosa é uma mistura de metal com pitadas de hardcore e macumba. Usando entidades da umbanda no palco, eles produzem uma música diferente que conquistou espaço dentro e fora da cena independente. Essa fusão cultural – nomeada pelos próprios integrantes como Saravá Metal – foi algo totalmente original dentro do meio headbanger, pois sempre houve a difusão do som de bandas nórdicas com temática pagã, mas é raro ver grupos que utilizam elementos de religiões afro-brasileiras (e que, de fato, sempre gerou um grande temor aqui no Brasil em quem está por fora dessa cultura). Eles são conhecidos também por jogar despachos de encruzilhada, galinha, cachaça e farofa no público durante seus shows. Em entrevista ao TripTV, a banda se gaba de sua fama: “Esse lance de incomodar é bom porque a gente acaba incomodando todo mundo. A gente já […]