O Rap em Joinville

Grafitti, uma das expressões do Rap em Joinville
Grafitti, uma das expressões do Rap em Joinville

Durante a escrita dos artigos sobre a cena musical da cidade (parte 1 e parte 2), senti falta da presença do rap. Sempre soube que a cena devia ser muito forte, pois é extraordinária a produção de grafites na cidade, logo, imaginei que talvez essa galera estivesse por ai em algum lugar. Não só me surpreendi com o que encontrei, como achei uma cena bem mais coesa e articulada do que esperava. Confiram um pouco do que encontrei durante essa empreitada pelo rap em Joinville:

Quinta Dose

Essa rapaziada da zona leste faz um rap de altíssima qualidade, me impressiona muito a profundidade das letras, densas, com rimas e sacadas muito boas. Confesso que não consigo parar de ouvir. Não se enganem,  Darlan, Jadiel, Jonathan, Patrick, Rodrigo, Thiago e André, fazem poesia e ritmo de fazer inveja a qualquer um.

Hailom Bruno

Gostei muito do trabalho desse cara, principalmente o uso do sample de Paulo Sergio “O que importa é o nosso amor” que surpreende. Nunca imaginaria que essa música, brega (no bom sentido), pudesse se tornar um Rap. Acho que essa é uma das coisas mais bacanas dentro do rap, releituras inesperadas que valorizam da cultura de raiz. Hailom representa muito do que é o rap nacional, confiram:

Vibe Soul

Vibe Soul tá na estrada já desde 2001 e mantém essa formação desde essa época. Catata e Chong e Fábio, mostram diversas influências musicais em um rap com bases e letras muito criativas. Em 2013 saíram de Joinville para alçar voos mais altos. Hoje o grupo vive em São Paulo onde suas produções alcançaram um outro nível de qualidade. Mesmo assim, representam o rap de Joinville no cenário nacional:

 Les MC

Me chamou muito a atenção o talento em rimar desse cara. Ele fazendo parece até que é fácil. Tem letras cheias de referências bacanas e um raciocínio por trás muito interessante e nada óbvio. Confira o trabalho dele:

Nowzias

Para além de um MC, Nowzias tem a poesia correndo no sangue. Seu trabalho diz muito pra toda uma geração, conecta fundo na essência e faz pensar muito. Nowzias tem uma mensagem clara e poderosa, direto ao ponto, sem rodopios nem firulas, ele diz o que muitos precisam ouvir.

Presságios MC’s

A dupla HDK e SangueBom faz um som de muita qualidade, com rimas bem colocadas e com ótimas sacadas. Só conheci um trabalho dos caras, mas já foi o suficiente para me encantar com toda a energia que eles passam em seu trabalho:

A história do Rap em Joinville

Durante minha pesquisa encontrei esse documentário produzido por Camilla Elizabeth Gonçalves e Guilherme Duarte, que ajuda a entender muito sobre como essa cultura chegou e se estabeleceu na cena da cidade:

Outra fonte importante de informações foi a fanpage Joinville Rap, que foi fundamental para entrar em contato com o trabalho dessa galera. Ficam aqui os devidos créditos.

 

Gostou do conteúdo?


Curta a nossa fanpage no Facebook:  
e siga-nos no Twitter:  

O Metranca agora está aceitando conteúdo enviado pelos leitores!
Confira em: http://coletivometranca.com.br/contribua-com-o-metranca/

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será divulgado.


*