Maniacs Metal Metting 2017: Krisiun elabora repertório focado nos três primeiros álbuns

Por Adolfo Bonucci

Krisiun é presença mais do que confirmada no Maniacs Metal Meeting. O brutal trio, que pisa no palco do MMM pela segunda vez, vai mandar clássicos dos três primeiros álbuns e, claro, muita brutalidade pra galera curtir. Aproveitamos a passagem dos gaúchos para entrevistar o batera Max Kolesne. Confira o bate-papo com a metralhadora humana.

Metranca: Já é a segunda vez que o Krisiun toca no Maniacs Metal Meeting. Como foi a experiência de tocar na primeira edição e o que esperam do evento deste ano?
Max – A primeira edição foi um espetáculo! Muito bem organizado e estruturado, e o local, a fazenda Evaristo, é sensacional! Lugar perfeito pros headbangers curtirem a liberdade, natureza, amigos, beber e curtir muito Metal porrada. Este ano acredito que será melhor ainda, pois o festival já está com nome forte na cena e acredito que os headbangers vão comparecer em peso.

M – O que levou o Krisiun a optar por dar ênfase nos três primeiros álbuns para compor o set list?
Max – São 3 discos clássicos da banda que representam a mais pura essência do Krisiun. Com eles definimos e solidificamos nosso estilo de tocar metal extremo, tudo que fizemos e conquistamos até hoje devemos à esses 3 primeiros álbuns que foram a fundação de toda nossa trajetória. São 3 discos da pura porradaria extrema que e é muito louco tocar as musicas ao vivo.

 

Max contou que a banda já está compondo novas músicas – Foto: Metal Archives/Divulgação

 

M – Qual foi o álbum mais marcante dos três primeiros? E por quê?
Max – Pra mim, foi o Conquerors of Armageddon, pois neste álbum alcançamos o que buscávamos nos 2 primeiros: o equilíbrio entre a brutalidade, precisão e qualidade. Amadurecemos, mas sem perder a fúria e o ódio.

M – E qual seria o mais importante de toda a trajetória?
Max – Sinceramente, não existe o disco mais importante. Eu destacaria o primeiro, Black Force Domain, que foi o disco que nos apresentou ao mundo, o terceiro, Conqueros of Armageddon, que trouxe uma tremenda evolução e o Southern Storm que contém musicas muito fortes que são obrigatórias nos shows e que inclusive foi citado por Bill Ward (deus da bateria original do Black Sabbath) como um de seus seus 10 discos preferidos de Metal de toda Historia.

M – Pode falar só duas músicas que o Krisiun vai mandar no Maniacs? Ou é surpresa?
Max – Como vocês já sabem, daremos ênfase aos 3 primeiros álbuns, mas também tocaremos músicas mais novas e de outros discos. O show será uma descarga de fúria e energia.

M – O que acha da cena catarinense?
Max – Sensacional! Galera daí curte ir pros festivais no meio do nada, vive o Metal como estilo de vida, é sempre muito divertido tocar aí e festejar com nossos amigos catarinenses. Tanto é que o MMM está atraindo gente do Brasil todo. O Metal une as pessoas e constrói amizades verdadeiras pra vida toda.

M – Tem alguma cidade de Santa Catarina que gostaria de tocar e não tocou?
Max – Normalmente, tocamos nas cidades próximas ao litoral, mais na região leste. Gostaria de tocar e conhecer melhor cidades da região oeste, tipo Chapecó, São Miguel do Oeste.

M – O trio tem uma história engraçada, curiosa ou inusitada que aconteceu em terras catarinenses?
Max – Cara, nossa primeira viagem para tocar em Santa Catarina foi muito louca! Acho que foi no ano de 1995. Fomos fazer um show em São José e descemos de São Paulo para SC em um Fusca com cinco marmanjos, mais as guitarras e instrumentos. Foi pura diversão! Íamos parando e tomando banho nas praias, e o mais legal foi que nossos pais e nosso irmão mais velho foram ao show e fazia alguns anos que não os víamos desde quando mudamos pra São Paulo. Essa viagem foi realmente inesquecível! Na época, todo mundo fodido, duro de grana, mas feliz da vida indo tocar e viajando no Fusca do nossos brother Rodrigo que era o baterista do Funeratus na época.

M – A banda está trabalhando em algum álbum? Teremos novidades em breve?
Max- Sim, estamos trabalhando duro nas músicas novas, tanto que demos uma parada nas turnês gringas para concentrar 100% no novo álbum, que será o disco mais brutal de toda historia da banda…

M – O trio está com 27 anos de estrada. Já pensaram lançar uma autobiografia ou documentário contando a história do Krisiun?
Sim, uma hora faremos algo assim.

M – Poderiam deixar uma mensagem para o pessoal que vai marcar presença no Maniacs?
Max – Irmãs e irmãos do Metal, eu garanto que quem for no MMM não vai se arrepender, serão 3 dias de muita diversão e muito, mas muuuito Metal, vamos sair dos computadores e viver a vida de verdade. Ir pro mato, curtir um som, amigos, muitas cervejas e ressacas. In Union We Stand!

Gostou do conteúdo?


Curta a nossa fanpage no Facebook:  
e siga-nos no Twitter:  

O Metranca agora está aceitando conteúdo enviado pelos leitores!
Confira em: http://coletivometranca.com.br/contribua-com-o-metranca/

Veja Também

Adolfo Bonucci
Sobre Adolfo Bonucci 2 Artigos
Possui formação em jornalismo pelo Bom Jesus Ielusc. É atleta da seleção catarinense de Karatê. Futuro acadêmico de Educação Física. Ama ouvir música e conhecer novos sons e lugares. Sempre que pode, marca presença nos eventos de Metal, seja em festivais ou aquele showzinho underground no boteco da esquina. Ah! Perceberam, né? O seu gênero musical preferido é o Metal.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*