Entre Rio e Mar

Em liquefazer e desfazer o mundo gira lentamente,
ele não sabe nada sobre a idade dos meus cabelos, sabe a cor dos meus olhos, talvez.

Em dia de chuva lembrei de contar o que passou por mim todos esses dias.
Tenho cuidado ao caminhar nas calçadas da rua Salta, os pombos sempre estão alegres nas sacadas, sacanas a espera de uma pessoa atrasada para explorar sua paciência defecando em sua cabeça. Eu quase fui dessas, mas estou sempre quase então a merda passa  cerca dos pés. São segundos precisos do destino que te polpam de um mau humor sem precedentes.

Passo pelo verdureiro que sempre me diz um feliz bom dia,
passa por mim a moça com pressa, os ônibus quase sempre invadem a calçada minúscula onde todos quase se esbarram em um balé urbano tão suave e displicente de si.

Têm as meninas e meninos que pela calçada equilibram bandejas com café, crianças voltando da escola, caras nostálgicas na parada do ônibus, tem o homem que olhou tanto para a moça que tropeçou na calçada.

Tem a banca que vende incenso, na Avenida Corrientes, onde vou espirrar no terceiro passo passado a banca.

A sorveteria onde tomo café,
o café onde compro balas
a loja de revistas onde pergunto as horas
o teatro onde estudo,
o cinema que sempre pensei em entrar e entrei,
o tempo quando para,
a chuva quando passo,
o passo desarcebado,
o ônibus que não vejo,
o velho sentado sempre ao lado da mesma placa,
que tem a foto do Papa.

Nesses dias sonhos de tempo que não conto mais,
o rosto que eu encontrei aqui,
a Avenida 9 de Julho que não será mais a mesma,
assim como a tarde de sol
o monumento da Evita Perón que agora tem outro recorte de tempo.

Te amo mais no inverno,
mas obrigada por existir também no verão
nesses dias sou mais azul mais azul…

No liquefazer e desfazer adormecer entardecer gelatinosamente nesse tempo que deve ser lento devido ao bons ares daqui.

10845999_4763810029463_1966284480817125924_n

Gostou do conteúdo?


Curta a nossa fanpage no Facebook:  
e siga-nos no Twitter:  

O Metranca agora está aceitando conteúdo enviado pelos leitores!
Confira em: http://coletivometranca.com.br/contribua-com-o-metranca/

Veja Também

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*