Direto de Santos, o Surra traz ao Maniacs Metal Meeting o seu thrashcore em meio a um discurso político claro

Com letras sobre os excessos do capitalismo, do consumismo e do uso das redes sociais, o Surra tenta manter a coesão não apenas musical, mas também em seu discurso. Formada em 2012, dos membros remanescentes da extinta banda Like A Texas Murder, o grupo é composto por Victor (bateria), Leeo Mesquista (vocalista principal e guitarrista) e Guilherme Elias (baixo e também vocais). O Surra já fez turnês de norte à sul do Brasil, além de uma europeia em 2016.

Em sua discografia, constam dois EPs, dois bootlegs, um live e um full-lenght (Tamo na Merda, lançado ano passado). Ambos os lançamentos da banda apresentam elementos muito perceptíveis sobre o posicionamento dos integrantes – bem voltado à esquerda -, onde as características pessoais de cada (anti-fascismo, veganismo…) transparecem em todo trabalho. O som transmite muito um mix de sensações, como descontentamento, raiva e pessimismo.

O baterista Victor, em entrevista ao blog Microfonia Underground, comentou sobre a visão ideológica embaraçada e discrepante de uma parte do público envolto na “cena”, que supostamente curte o som da banda apenas para servir de aval para alguma postura conservadora: “Essa galera que tá no underground ‘só pelo som’ e ainda tem essa mentalidade, não deveria nem estar no underground. A própria lógica da cena de música independente é de que isso é mais do que música, ainda mais no hardcore, grind, metal, etc… Acho que essa galera tem que refletir bem o que quer da vida e pensar direito na cultura que ela consome. Algumas bandas por aí não se importam com mensagem nenhuma, só querem se aparecer ou falar de algo que não é sincero, ou falar sobre comportamentos e questões das quais não entende absolutamente nada… É complicado. Acho que falta mais honestidade e uma atenção maior com o que é falado.”

Abaixo, vídeos com a íntegra do DVD da banda, um clipe bem humorada e o primeiro álbum cheio:

Gostou do conteúdo?


Curta a nossa fanpage no Facebook:  
e siga-nos no Twitter:  

O Metranca agora está aceitando conteúdo enviado pelos leitores!
Confira em: http://coletivometranca.com.br/contribua-com-o-metranca/

Veja Também

Giovanni Cabral
Sobre Giovanni Cabral 27 Artigos
Um genuíno caipira hipster das sombras que aprendeu a lidar melhor com os seus fracassos do que com qualquer vitória ilusória. Aqui e em outros escombros da internet, sou divulgador, pseudo-crítico e produtor de arte.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*