Coluna Livre

25 anos depois de ter música censurada, Gabriel, O Pensador, lança Tô Feliz (Matei o Presidente) 2

Acabou de sair do forno a música Tô Feliz (Matei o Presidente) 2, de Gabriel, o Pensador. Nova produção foi feita depois de 25 anos do lançamento polêmico da música Tô Feliz (Matei o Presidente), censurada por conter frases de apologia e incentivo ao assassinato, mesmo assim, o rap ficou entre as músicas mais tocadas nas rádios em 1992. Na época, Gabriel tinha 18 anos e seu alvo foi o então presidente Collor. Agora, de forma tão intensa quanto, a crítica mira o atual presidente, Michel Temer. A música foi lançada hoje, dia 20 de outubro, em diversas plataformas digitais, com clipe elaborado pela Ganja Filmes. O rap Tô feliz (Matei o presidente) 2 é parceria do compositor com Papatinho, autor da batida e responsável pela produção musical orquestrada com teclados de Ge Fonseca. Papatinho mixou o fonograma feito com coprodução do DJ Apollo 9.

Coluna Livre

Nas mãos de Temer: emenda permitirá retirada de conteúdos na internet sem autorização judicial

No último dia 5 de outubro, uma nova emenda na votação da reforma política foi inserida pelo deputado Aureo (SD/RJ), com a finalidade de censurar conteúdos de redes sociais que sejam considerados inadequados pelos partidos ou políticos das próximas eleições. A emenda inserida permite “a qualquer usuário obter a suspensão de conteúdo ‘de discurso de ódio, disseminação de informações falsas ou ofensa em desfavor de partido ou candidato’ sem a necessidade de ordem judicial”. Além disso, as empresas ainda serão obrigadas a entregar a identificação pessoal do usuário que publicou ofensas contra políticos. O projeto já foi aprovado pelo Senado e segue para a sanção do presidente Temer. Rodrigo Maia (DEM/RJ) afirmou que solicitará que Temer analise a possibilidade de faze rum veto parcial no texto, para que esta medida, considerada por diversas entidades como uma grava tentativa de censura, não seja aplicada. No momento, a decisão está nas mãos de Michel Temer. Emenda […]