La Paz, Lago Titicaca y Isla del Sol

Bueno… Depois de conhecer o maior deserto de sal (Salar Uyuni) e visitar o cemitério de trens, uma parada para beber cerveja de coca.   Importante explicar que ao chegar a Bolívia tomei muito chá de coca, cerveja de coca, masquei folhas de coca e comi muita bala de coca… E esclareço: apenas a folha de coca, não a coca quimicamente processada. Dica: para ajudar com a altitude masque muita folha de coca!    Bem, dadas as devidas explicações, volto ao tema, cidade de Uyuni… Chegamos e rapidamente queríamos comprar passagens de ônibus direto para La Paz. No entanto, alguns itens para resolver: Primeiro: meu amigo australiano estava com um problema com seu visto e teria que esperar até as 16:00 horas para ser resolvido, ou seja, nada de viajar antes das 16:00 horas. Segundo: não haviam mais lugares nos ônibus para La Paz. Terceiro: no dia seguinte iriam fechar as saídas […]

Salar do Uyuni, Bolívia

Então eu estou em uma rua de San Pedro de Atacama (Chile) esperando um carro que me levará para Bolívia, uma excursão com mais 5 pessoas que não tenho a mínima ideia de quem são. Sabia que seria a primeira pessoa do grupo que a agência de turismo buscaria então poderia observar quem seriam meus companheiros de viagem para o Salar do Uyuni. Primeiro um casal que falava um inglês distinto, logo percebi que eram australianos, eles não sabiam nada de espanhol, pois não compreenderam o que o motorista dizia. Restavam ainda três pessoas para completar o grupo. Eu cumprimentei o casal com meu típico sorriso anti social no melhor do estilo mantenham distância (eu sou muito sociável). Depois entrou um rapaz que emanava ar inglês, acertei novamente, um típico inglês. Também sem falar uma palavra em espanhol. Comecei a pensar: é impossível que só viagem comigo pessoas que falem inglês e que […]

Última cidade no Chile, San Pedro de Atacama…

Muitas sensações, um breve pânico, vento, muito vento, poeira, terra nos olhos, uma mochila pesada. Nesse momento sou abordada por um francês e uma americana com  caras estranhas oferecendo vagas em um hostel. Para variar não tinha reservado hospedagem e segui o casal esquisitinho até o hostel. Mais vento, vento que me fez comer muita terra. A paisagem toda era tão diferente de tudo o que eu já tinha visto que tive e prender a lidar com aquilo. Não que seja ruim, mas é muito diferente, meus olhos e meu corpo tiveram que se habituar (pela primeira vez, nesses quase dois meses de viagem) a sensações diferentes. Não pude sair sem óculos de sol e o rosto completamente coberto aquele dia, todos saiam assim na rua, em virtude da poeira. Os moradores diziam coisas do tipo: “faz tempo que não venta assim e nunca fez tanto frio como agora”. Ok. Só porque […]

Santiago, Valparaíso, Viña del Mar e a vontade de ficar

Uma vez me disseram: “Não há nada para fazer em Santiago, só passo nessa cidade porque é escala para meu voo”. Respeito a opinião das pessoas, mas entendo quando estão equivocadas. Há sim muito que fazer e ver em Santiago. Mas quando estamos dispostos a viajar e conhecer outras culturas não basta ver, temos que sentir. Essa é a diferença e talvez por esse motivo algumas maravilhas tenham passado despercebido por essa pessoa com quem conversei. A cidade tem um ritmo e uma atmosfera muito diferente para mim, mas tenho a sensação que falta uma peça do quebra cabeça, que eu ainda não descobri em Santiago ou que falta algo nesse meu sentir (mesmo estando na cidade duas vezes). Organização, educação, limpeza. Os carros param na faixa de pedestre, as ruas são limpas, os lugares bem cuidados. E por mais que existam conflitos nas manifestações, a polícia não é corrupta como no […]

Uma visita a Pucón (Chile)

Hoje é dia de escrever sobre Pucón, cidade ao sul do Chile. Como vocês podem observar no mapa, eu estava em Buenos Aires, depois fiquei dois dias em Mendoza e, enfim, cheguei em Santiago, capital do Chile, onde minha estadia durou cerca de 5 horas, pois fui encontrar minha amiga Telma Lima que é do Brasil e estava em Santiago, o plano era pegar o ônibus das 21h45 para Pucón. E assim foi. Esperei ela chegar no hostel e seguimos viagem. Fiquei aguardando a Telminha (Telma Lima) voltar de um passeio a vinícola Concha y Toro (dica para o passeio, melhor ir no verão, quando os vinhedos estão verdinhos como nos filmes, agora no inverno estão secos, mas o passeio vale mesmo assim http://www.conchaytoro.com/web/tour-en/types-of-tours/traditional-tour/). Após aguardar 5 horas, eis que escuto a voz familiar da minha amiga e é claro saio correndo, bem discreta e falo de forma bem delicada: Nem acredito que […]

Uncategorized

Chi chi chi le le le, Viva Chile!

Chi chi chi le le le, que do mapa não se vê! Piadas a parte, o Chile é o país que está no meu coração, como não amar esse lugar? Essa é minha segunda visita ao Chile e, neste momento, estou no ônibus da empresa CATA internacional (faço a propaganda de graça, pois o serviço é bom mesmo). Ir para Santiago de ônibus é lindo e recomendo, mas se preparem para fortes emoções. Na primeira vez que fui, uma pedra furou o reservatório de gasolina, ou seja, ficamos parados mais de uma hora no meio do nada resolvendo o problema. Quando escrevo no meio do nada, é nada mesmo. No próprio ônibus é servido jantar e várias pequenas refeições que são compradas pela empresa, pois não existe lugar para parar, ou restaurante de beira de estrada. Então projete o nada agora em sua mente, como nada mesmo, elimine o tiozinho que vende […]

Primeiros passos em Buenos Aires

Muitas coisas para dizer, muitos sons para ouvir, muito barulho a fazer, muitos idiomas para aprender, muitas pessoas para conhecer , menos a falar e mais a ouvir. Esse foi um resumo rápido dos meus sentimentos, depois de um dia que resolvi morrer um pouquinho (dormir muito), pois tive uma crise de enxaqueca em um dos dias mais frios já vividos por mim em Buenos Aires. Acho que bateu uma depressão pós-jogo, depois da partida entre Argentina e Suíça (ironia). Cá estou, com uma caneca de chá de limão com gengibre para ver se essa tosse passa e a voz volta (além de enxaqueca, também estou resfriada), afinal, depois de amanhã viajo para o Chile. Mas vamos ao que interessa: Buenos Aires. Caminhe, caminhe muito, com sapatos confortáveis. Essa é uma boa dica. Aliás, esta é a coisa mais gostava de fazer em Buenos: caminhar bebendo um bom café, assim você esquenta […]

Essa menina enlouqueceu

É, talvez, mas eu prefiro a palavra desapego, palavra que define a situação atual que invade a minha alma. Não compreendi, dentro de mim ainda, se eu que decidi pelo desapego ou se ele que decidiu fazer com que eu fosse desaparecendo, ou melhor, que as coisas fossem desaparecendo e se desapegando de mim. É, acho que foi isso, as coisas foram sumindo, partindo, deixando-me e quando vi, minha vida material se resumia a uma mochila e uma mala de 80 cm (há quem diga que já é muito). As sensações de pertencer a um relacionamento no modelo “romântico bossa nova”, ou a um emprego de oito horas diárias, restando apenas o final de semana de alegria, sumiram. Depois de duas tentativas amorosas longas que juntas somaram quase 12 anos (11 destes dedicados a área de Gestão Empresarial) parece que esta “realidade” desapareceu (ou nunca esteve lá). Enfim, as coisas começaram a […]