Coluna Livre

BRVTO AMOR LANÇA EP AMOR NENHUM.

Depois de sete anos de estrada, o BRVTO AMOR mostra o seu debut EP “AMOR NENHUM” lançado em julho/18, o EP começa com “AMOR NENHUM” um hard rock rasgado com um riff de guitarra envolvente que dá nome ao EP e que possui uma versão em inglês para o mercado estrangeiro ( NO LOVE AT ALL), “EU NÃO SOU RUIM” mostra uma sonoridade bem abrangente, quase pop “LUZ DA MEIA NOITE”, lançada anteriormente como single já é conhecida do público pela sua melodia soturna que entra no ouvido com facilidade, seu videoclipe já foi exibido na grade da programação da PLAYTV e da MUSICBOX BRASIL, “VIDA”, um thrash metal bem tradicional fecha o ep evidenciando ainda mais suas influências no rock pesado e bruto com acordes diminutos e melodias dissonantes e letras que falam do cotidiano de maneira crua e direta já característica da banda, produzido por Thiago Locke (Red tape records/Masmorra […]

Coluna Livre

Espontaneidade e sinceridade marcam disco de estreia de Adorável Clichê

A Adorável Clichê é composta por Gabrielle Philippi (vocal/guitarra), Marlon Lopes (vocal/guitarra), Lucas Toledo (vocal/baixo) e Diogo Leal (bateria). De Blumenau (SC), o grupo lança o seu primeiro álbum no dia 31/08 pelo selo Nuzzy Records. A banda anuncia também sua tour de lançamento do disco com cinco shows, passando por SP, PR e SC. O merch disponível será composto por CD Digipack, camisetas exclusivas e adesivos. “O Que Existe Dentro De Mim” (OQEDDM) teve sua produção feita pela banda durante um período de aproximadamente 1 ano e meio. De forma espontânea, as músicas foram surgindo em ensaios através de jams feitas em cima de riff pré-prontos. As letras, em geral, foram escritas por Gabrielle, com colaboração entre ela e Marlon Lopes nas faixas “Poluição” e “Artificial”. É perceptível a recorrência de determinados temas nas canções, como ansiedade, frustração, rotina e todos os sentimentos envolvidos na passagem pra vida adulta. Isto pode […]

Agenda Cultural

AMA Cia de Dança realiza aula gratuita de ritmos nesta sexta-feira (10/8)

Ama Cia de Dança leva a arte da dança para comunidade de Joinville Dia 10 de agosto haverá aula gratuita de Ritmos em escola municipal A Ama Cia de Dança retoma a sua agenda de apresentações gratuitas para a comunidade de Joinville. Nesta sexta-feira (10 de agosto), às 10h, os bailarinos realizam uma aula de Ritmos na escola Gustavo Augusto Gonzaga, no bairro Saguaçu, marcando o Dia do Estudante. A participação é livre contemplando os alunos e o público em geral. Não precisa se inscrever. A iniciativa faz parte da 6ª Edição do Projeto Colcha de Retalhos, que conta com o apoio do Simdec, e já circulou pelos bairros Saguaçu e Bucarein com fragmentos de seus principais espetáculos. Entre eles Brotsjor, variação que ganhou o primeiro lugar na categoria Duo Sênior Contemporâneo no 36º  Festival de Dança de Joinville Mais informações: 988692508- Silvia Bassetto Agenda: O quê: Aula de Ritmos Dia: 10/8 (nesta sexta-feira) […]

Coluna Livre

A Inveja Mata

Na virada de ano Bruno passa com seus amigos e como de costume acreditando em um ano melhor. Mas o ano não começa bem como ele gostaria. Bruno vê seus amigos se dando bem, seus sonhos indo pro espaço e vê o sentimento de inveja dominando seu coração. Nessa comédia divertidíssima onde o Grupo Red comemora 15 anos de existência você vai se divertir e se enxergar em várias situações onde a expectativa não se torna realidade. Acreditar mesmo quando tudo parece o fim pode ser a diferença para mudar a situação. Local: Juarez Machado -⁠ Joinville/⁠SC Dia 25 de Agosto às 20 horas Ingressos antecipados R$25,00 Adquira já o seu ingresso: http://bit.ly/Espetaculo-Ainvejamata Informações via Whats -⁠ 47 99630-⁠6899

Coluna Livre

Jam Joinville – Primeira Edição do Ano

Entrada: Gratuita REALIZAÇÃO JAM JOINVILLE / Petisqueira do Pinho É com grande alegria que a “Petisqueira e Açaí do Pinho” abre espaço para a cultura de Joinville, brindando a classe artística e o público ávido por apreciar o que há de melhor no cenário cultural de Joinville e região. Este projeto é ambicioso porém totalmente realista, basta lembrar rapidamente, sem citar nomes, quantos músicos de alto nível temos hoje na cena regional, mas o numero de casas que abrem o espaço, é limitado. Nestas condições, os músicos querem e precisam trabalhar, temos público e agora existe uma casa disposta abrir na terça-feira, exclusivamente para eventos musicais e culturais, com serviço de bar e cozinha. É um enorme prazer poder ajudar a propiciar este evento que vai sem dúvida impactar a cena local, aos que abraçarem a ideia está reservado muito trabalho, será necessário muito empenho, dedicação e desejo de fazer melhor. —————————————————————————– Uma […]

Coluna Livre

Documentário Joinville Abandonada

No dia 09/03/2018 será lançado no SESC Joinville o documentário “Joinville Abandonada” produção independente que traz a voz de três habitantes de Joinville falando sobre esse fenômeno que impacta a toda a sociedade. O filme tem 13:00 minutos de duração, Colorido, Censura livre, Captado entre os anos de 2017 e 2018.  

Coluna Livre

“Publicação independente” é tema de disciplina optativa no Ielusc 

Por Katherine Funke Quem estuda Jornalismo poderá optar pela disciplina no semestre a 2017.1 O curso está oferecendo uma disciplina optativa chamada “Publicação independente” neste semestre (2017.1). Com 80h de duração, o curso deve ser concluído com uma exposição das publicações feitas pelos alunos durante as aulas. A professora é uma aluna egressa do curso: Katherine Funke. Katherine edita os zines “Cabelo Verde” (foto), “Hoje Não”. É autora de livros de ficção e ministra oficinas literárias. Foi repórter em jornais diários de Salvador (BA) e atua como jornalista freelancer na área cultural. Mestranda em Literatura (UFSC) e especialista em Jornalista Contemporâneo (Unijorge-BA), Katherine programou uma mescla de prática e aula expositivas para a disciplina. Para saber mais, veja o plano de aula. Ao todo, cinco disciplinas optativas estão sendo oferecidas. As aulas acontecem aos sábados pela manhã (8 às 11h30).

Infrasound Fuzztival – Stoner Rock dando as caras novamente em Florianópolis!

HÁ POUCO MAIS DE DOIS MESES, DOIS FESTIVAIS DE STONER ROCK ( O ROCK CHAPADO, LISÉRGICO E PESADO QUE NADA MAIS É QUE UMA FORMA DE RELEITURA MAIS CONTEMPORÂNEA DO HARD ROCK SETENTISTA, DA PSICODELIA E DO BLUES DOS ANOS 60 E 70) ACONTECIAM EM SANTA CATARINA: O MEGALODOOM FUZZTIVAL JUNTAVA TRÊS BANDAS EM BRUSQUE, E O MEDUSA STONER FEST JUNTAVA QUATRO EM FLORIANÓPOLIS. COMO TESTEMUNHA OCULAR DE AMBOS, POSSO PRESTAR A INFORMAÇÃO DE QUE AMBOS FORAM EXCELENTES E REALIZARAM UM PRÉSTIMO HONROSO AO ROCK PESADO AUTORAL DE QUALIDADE. Pois bem, passaram-se dois meses. E muito em breve, no dia 6 de Setembro, mais uma vez o fuzz, a psicodelia, as distorções e o peso farão uma comunhão em Florianópolis, mas dessa vez no seminal Taliesyn Rock Bar ao invés do palco passado, o Célula Showcase. E se antes tinhamos um (já farto) cast de quatro bandas (Hammerhead Blues / Red Mess / Space […]

Banda CARBONIGHT

Olá, escrevo para apresentar  a banda CARBONIGHT. Trazendo seu primeiro single, A MARCA, que faz parte da sua primeira Demo a ser lançada no final de julho. https://www.facebook.com/carbonight/

Sem imagem

O que cabe numa Cidadela Cultural

Amanhã, sábado, dia 30 de agosto, rola reunião do movimento Cidadela em pauta, que, desde o início desse ano, tem debatido a situação da Cidadela Cultural Antarctica e a necessidade do cumprimento da lei do Plano Municipal de Cultura, que prevê que aquele seja um espaço destinado exclusivamente para a cultura. É importante que, nesse debate, percebamos a cultura da forma mais ampla e abrangente possível. Que consideremos a cultura para mto além do espetáculo. Economia criativa (design, moda, games, arquitetura, etc.) é cultura. Grafite é cultura. Cosplay é cultura. Flashmob é cultura. Capoeira é cultura. Boi de mamão é cultura. Artesanato é cultura. Arte digital é cultura. Gibi é cultura. Body art é cultura. Os âmbitos da etnia, do gênero, da orientação sexual, daquilo que define uma identidade, tb são cultura, como, aliás, reafirma o próprio Plano Municipal de Cultura. O mesmo vale em relação às tribos urbanas, às chamadas subculturas […]