Geral

Retratos da exposição 7×7 chamam a atenção para a singularidade das pessoas comuns

Artistas visuais Mariê Balbinot e Rafael Moreno expõem na Brixton Hip Hop Raro Inspirados nos personagens urbanos e na fisionomia peculiar das pessoas comuns que todos julgamos conhecer, os artistas visuais Mariê Balbinot e Rafael Moreno inauguram a exposição 7×7 (leia-se “sete por sete”) na Brixton Hip Hop Raro no próximo dia 7 de julho e com esta iniciativa enfatizam a vocação da loja como um dos espaços mais conhecidos para a divulgação da arte de rua em Joinville. Esta será a primeira mostra conjunta de Mariê e Moreno, que escolheram o nome da exposição em função da combinação de setes que marca o evento: serão sete trabalhos inéditos de cada artista, apresentados ao público a partir das sete horas da noite do dia 7 de julho de 2017. A exposição é composta por retratos desenhados a nanquim sobre papel cujo preto e branco definidor da figura humana contrasta com o colorido […]

Destaques

Casa da Cultura recebe Workshop de Microfonação de Bateria

No workshop o baterista Rafael Vieira apresentará em primeira mão o conteúdo de uma série de vídeo aulas que serão lançadas no segundo semestre deste ano. Serão apresentadas diferentes técnicas, sendo elas como microfonar sua bateria com um microfone, diferentes técnicas de bumbo, overhead, microfonação de tambores, técnicas em estéreo, ambiência além da abordagem histórica, tudo intercalado com muito groove. O workshop é uma contrapartida social do SIMDEC, mecanismo de apoio a cultura que tornou possível a realização deste trabalho. O evento será gratuito e aberto a comunidade. As inscrições devem ser feitas pelo email microfonacao@gmail.com para organizar da melhor maneira o evento e também para enviarmos uma apostila de apoio aos participantes. Workshop de Microfonação de Bateria. Onde: Casa da Cultura – Joinville SC. Quando: 13 de julho. Investimento: Gratuito Inscrições: microfonacao@gmail.com

Destaques

Última semana da exposição “Registros da clausura: o Abrigo Municipal de Alienados Oscar Schneider”

Fonte: Memórias da Loucura em Joinville Você já foi visitar a exposição “Registros da clausura: o Abrigo Municipal de Alienados Oscar Schneider”? A exposição conta, em grande parte, com fotografias e documentos encontrados no acervo do próprio Arquivo Histórico de Joinville e foi organizada por Luiza Klueger, arquivista do local, e Mariana Zabot Pasqualotto, pesquisadora sobre o tema. O quê: Exposição “Registros da clausura: o Abrigo Municipal de Alienados Oscar Schneider” Quando: Até 30 de junho, de segunda à sexta-feira, das 8h às 18hs. Onde: Arquivo Histórico de Joinville.   Na foto tirada durante a visita mediada na exposição estão Fatima Hofmann e Jackson Corrêa (ao centro) que contribuíram para o acervo de fotografias da exposição; Ademir Leopoldo Veridiano, uma das testemunhas da existência do prédio, quando esse existiu como morada para policiais militares; e Mariana Zabot Pasqualotto, pesquisadora sobre o Abrigo de Alienados.

Coberturas Fotográficas

Emoção e senso de realidade aflorados no show do Síntese em Joinville

Se tem uma forma de cultura que permanece marginalizada e totalmente restrita ao underground em Joinville, isto com certeza é o rap. Historicamente, o rap sempre fez parte da cultura das ruas, servindo como arma de resistência, voz para quem mais precisa ser ouvido e ferramenta conscientizadora para todos – e é exatamente por isso que aquele rapper que demonstrou apoio ao Bolsonaro, em suas letras, mereceu total repúdio possível (nem tenho que explicar melhor o porquê, né?). Mas o que é necessário destacar é que essa chama permanece viva, apesar de nem sempre ser tão clara aqui em nossa cidade; graças, principalmente, a batalhas de duplas que acontecem no bairro Guanabara, no Centro (praça Nereu Ramos) e no Jardim Paraíso (na Lanchonete do Mano), geralmente organizadas pelos grupos Batalha de Paraíso e Ramal 047. Falando no Ramal 047, foram exatamente eles os responsáveis por pela vinda de Síntese (o projeto do […]

Destaques

Aumentam as ocorrências de incêndio em edificações em Joinville

Dos 61 casos registrados em maio, 34 foram em residências, indústrias ou instalações comerciais O número de incêndios na área de atuação do Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville teve um aumento significativo de abril para maio deste ano. As ocorrências saltaram de 49 para 61. Até agora, o maior número de casos havia sido registrado em março, 51 atendimentos. A estatística do CBVJ leva em conta fogo em edificações, em meios de transporte e outros (vegetação, lixo, gás etc.). O que chama a atenção, na evolução dos números de abril para maio, é a localização dos sinistros. Dos 61 casos verificados em maio deste ano, 34 ocorreram em edificações. O mês foi marcado por dois casos graves, um deles com morte. Na madrugada dia 5 de maio um botijão de gás explodiu em um conjunto de quatro geminados, no bairro Costa e Silva. A perícia constatou que a explosão ocorreu em decorrência […]

Destaques

“Teatro: Sonho de Papel” – Casa Iririú

A Casa Iririú, em parceria com a Pequeninus Grupo de Arte apresenta: Teatro: Sonho de Papel” Dias 01 e 02 de julho (sábado e domingo) as 20h00 Sonho de Papel: Sorocopô é um peixinho sonhador. Ele quer voar. Mas pra isso precisará sair do lago onde vive e nadar por todas as águas. Voar é um sonho esquisito para um peixe, mas Sorocopô é determinado e corajoso e irá enfrentar muitos obstáculos no caminho em busca do seu sonho. Até porque ele é de papel, maleável, frágil. Mas não é no papel que podemos escrever nossa própria história? Uma adaptação do conto “Sorocopo- o peixinho sonhador” de Humberto Soares, o espetáculo é uma fabula sobre a decisão e a coragem para sair em busca do seu sonho. Sonho de papel , espetáculo de teatro de animação, todo construído em papel e utilizando a técnica do origami, entre outras brincadeiras com papel, valendo-se […]

Destaques

Jair Mendes compõe obra de arte do cartaz do 35º Festival de Dança de Joinville

Artista sempre teve uma relação muito próxima com o Festival. Em 1999, desenhou o troféu do meia ponta e a logo do Instituto Festival de Dança de Joinville   “Um par de sapatilhas de balé. Se tem algum desenho que representa a arte da dança, sem dúvida, são as sapatilhas”. A afirmação é do artista plástico Jair Mendes, que, aos 79 anos, recebeu o convite do Instituto Festival de Dança para compor a obra de arte do cartaz do 35º Festival de Dança de Joinville. “A imagem não tem nome, mas faz uma alusão ao principal elemento da dança do Festival de Joinville. Sempre tive um carinho muito grande pelo evento, e fiquei muito feliz com o convite para compor o cartaz do festival”, revela Mendes. Os trabalhos do artista plástico já estão presentes na história do Festival de Joinville há muito tempo. Em 1999, Jair Mendes criou o troféu do Meia […]

Artes Visuais

Em julho, Joinville se torna o principal palco da dança no país

35º Festival de Dança de Joinville traz estreia da Cia. Deborah Colker para Noite de Abertura. Evento ocorre de 18 a 29 de julho, 12 dias que fazem de Joinville – a capital nacional da dança – o palco para personalidades artísticas e bailarinos de 17 estados brasileiros, do Distrito Federal e do Paraguai e Argentina   Com 35 anos ininterruptos de atividades, chancela de maior festival de dança do mundo em número de participantes segundo o Guiness Book, histórico de público em torno de 4,5 milhões de pessoas e número recorde de 3.326 trabalhos inscritos em 2017 (6,8% a mais que na edição anterior). Este é um recorte que consolida o Festival de Dança de Joinville como rota turística e cultural no mês de julho para amantes desta arte. São 12 dias em que a cidade com o perfil tipicamente industrial, do maior polo econômico de Santa Catarina, se transforma em um palco […]

Geral

Servidores estaduais em educação de Joinville paralisam suas atividades no dia 30

Em decisão unânime tomada na assembleia estadual da categoria, servidores em educação de Joinville paralisam suas atividades no dia 30 de junho. Os trabalhadores são contra a Reforma da Previdência, a Reforma Trabalhista, a Reforma do Ensino e as terceirizações. Entre as pautas locais, encontram-se o recreio monitorado e o “Sábado da Família”. Ainda no dia 30 de junto, os servidores em educação de Joinville realizam uma assembleia às 14 horas, na sede do Sinsej – Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Joinville e Região. A paralisação acontece na Praça da Bandeira. Release enviado por: Coordenação Regional – Sinte/Joinville

Barulho Novo

Programa Barulho Novo #1

Confiram a primeira edição do programa Barulho Novo #01, feito por Giovanni Cabral. Set do programa: Clan dos Mortos Cicatriz – Palma Lisa Rata Negra – Escucha como suena Kiko Dinucci – vazio da morte Code Orange – Kill the Creator Tantão e os Fita – Espectro COCAINEJESUS – shawty do not look in my eyes for all u will see is despair and cosby show re-runs Dead Limbs – Echoes of Yore Blanck Mass – Eas Fors / Naked

Coberturas Fotográficas

A primeira e pesada edição do Brutal Fest

Assim como o Metal Joinville, que aconteceu a poucos meses atrás, nossa cidade voltou a receber um festival cujo foco são bandas de som pesado e rápido; trazendo um público local e de lugares como Jaraguá, Itajaí e Curitiba. A primeira edição do Brutal Fest aconteceu no Delinquent’s Bar e foi organizada por Edson Souza (guitarrista das bandas Retaliate e Zombie Cookbook), com o apoio de Tiago Kostetzer (dono do estabelecimento), e ocorreu nos dias 17 e 18 deste mês de junho. Importante destacar: não foi cobrado qualquer valor para entrar e prestigiar as bandas em cada noite, e temos certeza que houve uma camaradagem e compreensão das atrações com a proposta da organização para que o evento rolasse perfeitamente. Vale ressaltar a variedade sonora dos nomes que se apresentaram, levando em conta a ideia do festival, indo do pornogrind, da banda Anal Vomitation, ao viking metal, da Red Sunlight. Claro, a […]

Destaques

Espaço do Leitor: Escrúpulo de Consciência (Dauto J. da Silveira)

Dauto J. da Silveira[1] A nossa parte nisso tudo é trazer o velho mundo inteiramente à luz do dia e dar uma conformação positiva ao novo mundo. Quanto mais os eventos derem tempo à humanidade pensante para se concentrar e à humanidade sofredora para juntar forças, tanto mais bem-formado chegará ao mundo o produto que o presente carrega no seu ventre. (Karl Marx, 1843)   Estamos diante de uma complexa situação política para as esquerdas brasileiras: a antecipação das eleições presidenciais tornou-se o busílis da questão. Nessa onda, embarcaram não somente grupos mais ou menos institucionalizados, setores artísticos, partidos de esquerda, mas também organizações populares, movimentos sociais e sindicatos de dimensões políticas consideráveis. Os atos ocorridos no Rio de Janeiro, no dia 28 de maio, e em São Paulo, no dia 04 de junho, ambos com mais de 100 mil participantes, foram as duas fortes expressões dessa luta. O primeiro foi organizado […]