Destaques

Boomerang – Evento cultural promove a sustentabilidade através da troca organizada de pertences

O Boomerang é uma festa cultural para fechar o mês de Abril incentivando práticas de sustentabilidade. O evento que ocorrerá neste sábado a partir das 15h e durará o dia inteiro, é gratuito e conta com diversas atrações culturais, além de muito chopp e frutos do mar com opção vegana. A principal atividade é a troca organizada de pertences inspirada no movimento Trocaderia de SP. Pagando R$7,00 na hora você tem sua inscrição feita e pode entregar em nossas stands até 05 pertences que não queria mais. A equipe Boomerang irá etiquetá-los, identificar você e organizar os itens juntos aos itens dos demais participantes. Você pode relaxar, explorar o evento e fazer as trocas dos seus objetos sem pressa e com segurança, pois todos terão identificação e estará a seu alcance nossa Central de Recados para facilitar a comunicação entre os participantes. Atenção: os 30 primeiros inscritos ganham uma caneca de chopp […]

Baú de Brinquedos

Afinal, o que separa Action Figure de boneco?

“Não é boneco, é action figure”   “Não chama meus action figures de boneco”   “Eu não coleciono brinquedos, são action figures”   Frases como essas são comuns em meios nerds – comuns até demais. Dentro do colecionismo brasileiro, há uma forte fixação com o termo “Action Figure” e com a ideia de que, ao usá-lo, se dá um tom de legitimidade à sua coleção. E derivada desta fixação, há a certeza de que “boneco” e “action figure” são duas coisas opostas, antagônicas e contraditórias. Para grande parte dos colecionadores brasileiros, Action Figure – lit, “figura de ação” – representa o oposto de um “boneco”: enquanto a última traz conotações de infantilidade e “pobreza”, a primeira expressão é usada como denotador de qualidade e “maturidade”. Mas como veremos com a história longa e não tão conturbada do termo, a questão é puramente semântica: “Action Figure” não passa de um termo anglófono para […]

Baú de Brinquedos

Como marketing moldou a Marvel: Secret Wars

O ano: 1984. Maio. Sob letras garrafais, em um evento bombástico e sem precedentes na indústria de quadrinhos, a Marvel Comics juntava seus maiores heróis em uma única trama de proporções cósmicas. Com roteiro de Jim Shooter e arte de Mike Zeck e Bob Layton, a “casa das ideias” surpreendia o público americano com uma história incrível: uma entidade cósmica chamada  Beyonder havia abduzido os maiores heróis e vilões da Terra, forçando-os a lutar para o seu entretenimento em troca do maior prêmio de todos: a realização de um único desejo. Era dado início às Guerras Secretas. Afetando todo universo Marvel… Um dos primeiros “mega eventos” da indústria de quadrinhos, Guerras Secretas causou alterações em quase todos os personagens envolvidos: novos uniformes, novos poderes, novos apetrechos… Anos de histórias futuras foram pautados em elementos introduzidos em Guerras Secretas, com seu resultado mais famoso sendo o super-vilão, posterior anti-herói Venom – surgido do uniforme negro que o Homem-Aranha recebeu como parte […]

Baú de Brinquedos

Baú de Brinquedos: War Planets

Nem todas as linhas de brinquedos dão certo: Acostumada a depender de produtos licenciados desde seu imenso sucesso com Godzilla em 1994, em 1996 a Trendmasters tentou entrar no mercado de brinquedos originais sem muito sucesso com uma das parcas linhas de seu tempo sem apoio de um desenho animado – ao menos de início: War Planets.   Bebendo da febre espacial dos anos 90 e do sucesso de playsets como Might Max e Micromachines, a linha da Trendmasters se centrava no conflito interplanetário em um pequeno sistema estelar, onde os planetas Rocha, Fogo, Água, Gelo, Tek, Areia, Osso, Remora e Reptizar lutavam pelo domínio do sistema. Cada planeta tinha um estilo estético próprio, assim como seu arsenal particular para travar a interminável guerra entre os mundos.  O conceito era o mesmo de toda linha centrada em playsets: cada planeta – assim como suas “Luas de batalha”, veículos e “super luas” – […]