Colunas

Hestórias #5 – Queen, Creedence e Pré-candidato a Vereador preso?

Olá, queridos leitores, vai um cafezinho aí? Eu tardo mas não falho, não é mesmo? Hahaa!! Pois é, saiu a 5ª edição daquilo que é um misto de ficção com realidade, por isso o nome “Hestórias”; explico aos que tanto me perguntam (mentira, ninguém perguntou)! Mas, sem mais enrolação (como faz aquele seu professor(a) que tô ligado), vamos às hestórias:   Pré-candidato a falsificador Vereador Estava eu perambulando pela rede mundial, quando me deparo com a seguinte matéria: http://paginapolicial.com.br/homem-detido-com-carro-roubado-e-documentos-falsos/. Tá, mas e daí? Normal, oras! Será mesmo? Se eu te dissesse que o fulano detido é pré-candidato a Vereador em Joinville? E se eu te dissesse que não é qualquer candidato? Mas calma, vamos por partes; já dizia Jack, o estripador. A primeira coisa que notei foi o adesivo do PP; já torci o nariz, mas ok. Aí olhei o nome da peça: Antônio Luis Pereira (com acento circunflexo mesmo); neste instante, […]

Colunas

Tropas Estelares, Earthsea e etnicidade em adaptações

Certas obras não dão sorte quando o assunto é a etnia dos seus personagens. O clássico “Tropas Estelares” de Robert A. Heinlein é um bom exemplo: protagonizado pelo filipino-argentino Juan “Jonny” Rico, a obra foi levada às telas quatro vezes (em vídeo, filme, como uma minissérie para TV e um filme animado) nenhuma das quais preservou a etnicidade do protagonista. No OVA Uchuu Senki, de 1988, pelo estúdio japonês Sunrise, no lugar do filipino dos livros temos um Rico de pele clara e cabelos loiros; a minissérie também trocou a bronzeada Carmencita Ibañez por uma Carmen pálida de olhos azuis claros. Em 1997, levada aos cinemas por Paul Verhoeven, a obra teve seu protagonista trocado pelo alvo John “Johnny” Rico, interpretado por Casper Van Dien; a mudança foi intencional, motivada pelo caráter do filme como uma sátira do livro (lido pelo diretor holandês como uma apologia ao fascismo) na forma de um […]

Colunas

Islamofobia e o editorial da Charlie Hebdo

Não é sem motivo que em 2001 Christopher Allen ressaltou as similaridades entre as imagens referentes ao islã propagandeadas na mídia após o 11 de Setembro e a propaganda nazista referente aos judeus. Nos 15 anos que se sucederam aos atentados perpetrados pela Al Qaeda, a imagem do islã foi associada diretamente ao terror. O antigo fascínio orientalista pela “magia das arábias” (em si já racista e xenofóbico, transformando o árabe em um “outro” exótico e alienígena) deu lugar a uma visão demonizada, onde o islã passava a ser “a antítese da civilização”. Em 2001, a face pública do islamismo, escolhida pela mídia americana era o pregador egípcio Abu Hamza. Como Allen nota, Hamza era a imagem do barbarismo; seus ganchos eram brutais “cicatrizes de guerra” de uma sociedade bárbara com a qual a civilização não poderia conviver. Em uma pessoa só, Hamza incorporava todos os clichês islamofobicos, personificando a imagem do […]

Repudiyo anuncia novo trabalho nos formatos MiniCD e K7

A banda Repudiyo, de Curitiba, anunciou o lançamento de um novo trabalho, o “Desgraça, Discórdia e Desgosto” para dezembro deste ano. A novidade para esta produção é que a banda lançará o novo álbum também nos formatos de MiniCD e K7. Para divulgar o material no Paraguai, a banda decidiu utilizar o formato MiniCD, plataforma que, segundo os músicos, tem sido muito utilizada no país vizinho pelo cenário Underground. O MiniCD será produzido pela Korova HTM Records. Já no Brasil, o trabalho será lançado através do selo curitibano Cholo Records, no formato K7. Para o lançamento em CD, a banda tem feito diversas parcerias e pretende fechar os detalhes em breve. Ao todo serão dez faixas, gravadas no Passagem de Som Estúdio, por Fernando Cavalaro e Lucas Arbigaus. Em 2015, a banda participou da primeira edição do Metal Joinville Festival, confiram: Confiram a biografia da banda Repudiyo: Formada em 2000, a banda segue a linha do […]

A metamorfose dos lobos: uma playlist para entender a pluralidade musical do Ulver

Ulver é uma palavra em norueguês que significa “lobo”. E esse nome soa bastante apropriado, pois, assim como o mamífero, a banda sempre buscou desafiar-se a abandonar qualquer segurança para seguir por trilhas novas e escuras. Em 1992, o jovem Kristoffer “Garm” Rygg, então com 15 anos, iniciava a banda que rapidamente assumiria posição de destaque entre o então efervescente e vanguardista black metal norueguês. Esse destaque surgiu logo com a demo Vargnatt e o debut Bergtatt, trazendo passagens melódicas acústicas que contrastavam com o som extremo – sendo assim, ao lado do Burzum e seu Hvis lyset tar oss, pioneira no que conheemos hoje como post-black metal. Logo em seguida, seriam lançados o totalmente folk Kveldsjanger e o clássico Nattens Madrigal, propositalmente de baixa qualidade (apesar da banda ter recebido uma boa quantidade de dinheiro após ter assinado um acordo com a Century Media Records). Porém, a primeira mudança drástica ocorreria no ano posterior (1998), após a entrada do […]

Coluna Livre

A bola pune!

Olimpíadas em Joinville. Na semana passada, a tocha olímpica passou por Santa Catarina, quarta-feira foi a vez de Joinville. E como já ocorrera em outras cidades, um bonitão tentou apagar a tocha. Avisem esse rapaz que por muito menos já mataram até uma onça por aí… Não é à toa, diga-se de passagem, que esconderam com antecedência o jacaré Fritz e as capivaras por aqui… Também previamente, anunciaram que algumas ruas da cidade ficariam intransitáveis. Ou seja, nenhuma mudança no trânsito em relação ao que já ocorre todos os dias. Aliás, a impressão que ficou, foi de que estávamos assistindo a passagem do “buraco olímpico”: A cada rua do trajeto percorrido, um buraco diferente. Uma pesquisa realizada no dia, apontou que nem a defesa do JEC tem tantos buracos. Enfim… Trânsito parado, buracos nas vias… Só faltou um trem cortar a cidade bem na hora para ser a cópia fiel do que […]

Uncategorized

Que venham mais semanas do rock em Joinville

Por Marcus Carvalheiro Nesta segunda vou optar por alimentar a recém-criada coluna com um rápido relato sobre os eventos relacionados ao Dia Mundial do Rock que ocorreram em Joinville. Apesar da coluna se chamar “trajeto alternativo”, vou falar também de alguns reflexos do mercado musical e perspectivas futuras. Acho que o assunto merece destaque por ter sido uma semana à parte do que geralmente acontece no cenário musical da cidade. Primeiramente, acho que a sucessão de eventos mostrou que existe um grande público interessado em comparecer e consumir o tal do “rock”. E o mais importante, existem músicos e musicistas explodindo artisticamente, bem como produtores interessados em mediar este ciclo. Festival Semana do Rock (Sesc), Arraiá do Rock (Mercado Municipal), Dia Mundial do Rock (Bovary e Garage), Brutal Player (Delinquents) são alguns dos eventos que rolaram na última semana, fora toda a programação musical já presente nos calendários de casas e pubs […]

Colunas

Hestórias #4 – Fogo Inapagável, FHC treina seu inglês e Moro tem treino em inglês

Olá, amado leitor, É com o calor da tocha olímpica – a qual não paga de jeito nenhum – que lhe dou as boas-vindas! Hoje trago, além dos assuntos desta semana, “cositas” da semana passada; já que andei pegando folga! Hahaha Sem mais falação, vamos lá!   Fernando Joel Henrique Santana Cardozo Mas quem é o portador desse nome? É um personagem da “Hestória”; um misto de FHC e Joel Santana. Mas e aí? Aí que o FHC não fez Open English – a melhor escola de inglês pela internet… – (post patrocinado, não entranhe hahaha). Queridos, é o seguinte: imaginem que no Brasil tivéssemos jornalistas que, além de informados, confrontassem determinados assuntos, os quais, em regra, ficam de lado nas entrevistas. Pois é, aqui não temos, mas no Qatar, eles têm. FHC, o “grande Presidente”, foi, numa boa, conceder entrevista à Al Jazeera, via Skype. Até aí tudo bem, mas… acontece […]

Gundam 00: o que uma série de robôs tem a nos falar sobre a guerra ao terror?

Séries de robôs gigantes tem abordado uma gama diversa de gêneros desde que surgiram com Tetsujin-28 Go, em 1956. Já falei antes de como foram influenciadas pela literaturaGraustarkiana, das ligações do gênero com ohorror, e de sua forte conexão com literatura de guerra. Mas uma obra específica pode ter muito as nos dizer sobre um dilema contemporâneo: o terrorismo.  Falo de Mobile Suit Gundam 00, a 11ª série de TV da gigantesca franquiaGundam. Gundam sempre teve um elenco diverso, e 00 (apesar de todos os seus problemas em sua segunda temporada, que não tem a ver com representatividade, mas com coesão narrativa) não é exceção. Entre seus quatro personagens principais, temos dois dos grupos étnicos menos vistos em qualquer mídia: o curdo Soran Ebrahim (vulgo, Setsuna F. Seiei, um nome falso tão obviamente falso que viola várias regras de nomenclatura japonesa) e o cazaque Allelujah Haptism (outro nome falso: tomado como cobaia […]

Coluna Livre

Ora, pois!

Mais vice que o Vasco! É, nobres leitores… Depois de ter apostado no título da Argentina na Copa América e os hermanos terem ficado apenas com o vice-campeonato, errei mais uma vez: Cravei França campeã da Eurocopa e herdei outro vice-campeonato. Portugal ficou com o título. Acho que é uma síndrome antiga! Para vocês terem uma ideia da dimensão do que estou falando, acredito que se eu votar em determinado candidato à presidência da república e este for eleito, o governo acaba ficando nas mãos do vice (qualquer semelhança é mera coincidência). O jeito é aceitar a minha síndrome de vice e, até como homenagem aos portugueses, mudar meu nome para Rodrigo da Gama, ora pois. Ainda sobre a Eurocopa, duas coisas me chamaram a atenção na partida final: Tanto Portugal quanto França jogam no esquema tático 4-4-2 e suas variações. Achei ótimo. Já estava cansativa a obsessão de certos nichos futebolísticos […]

Festival SEMANA DO ROCK | 11 a 16 de julho

Nesta semana tem rock de segunda a sábado, no Sesc Joinville. A produção é uma comemoração em virtude da Semana do Rock e feita por um novo coletivo da cidade, com um nome bem sugestivo: FIRMA- Coletivo de Bandas e Ações Autênticas. Os shows começam a partir das 20 horas e as entradas são gratuitas, podendo ser retiradas no próprio local a partir das 19 horas. Confiram a programação completa do festival:

10 ÁLBUNS NACIONAIS LANÇADOS NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2016 QUE VOCÊ PRECISA OUVIR

Por Giovanni Cabral Como nos últimos meses eu ando meio desleixado no que se refere a publicar posts novos no blog, resolvi mandar uma lista logo com dez álbuns, uma quantidade superior se comparado a quando eu resolvi fazer algo semelhante em 2015. Mas veja bem, apesar de serem dez álbuns, muitos outros dentro dos subterrâneos da música brasileira ficaram de fora; isto é, os selecionados aqui são novamente os que eu achei mais interessante dentro da subjetividade do meu gosto. Afro Hooligans – Corpo Fundo O trio paulistano formado por Marcos Felinto, Everton Andrade e Guilherme Henrique se autodenomina como um “projeto xamânico de música eletrônica experimental” e ouvindo este novo álbum é possível entender o porque. Tudo aqui – incluindo o conceito de complexidade e abundância da natureza humana, presente no título – parece ter sido proposto dentro de uma grande trip psicodélica (daquelas que te fazem pensar no sentido da tua […]

Colunas

Traíras, Traíras por toda parte

Tem certos tipos de personagem que são recorrentes a ponto de beirarem o clichê. Personas arquetípicas tão universais quanto o ato narrativo em si. Um desses arquétipos, do qual quero tratar aqui, é o subalterno traiçoeiro, uma figura recorrente em histórias de ficção científica, super heróis, desenhos de ação, fantasia medieval, dramas históricos…   Ou seja, em tudo.   O tipo é bem conhecido, em geral sendo o segundo em comando de sua organização. Sua característica primária é a ambição, a ânsia pela liderança. Por mais que seus superiores confiem (ou não) neles, são personagens que os leitores sabem que estão apenas a espera da oportunidade de derrubar o regente e assumir o trono, apunhalar o general e tomar o controle, depor o presidente e se empossar no lugar e por aí vai.   Esse arquétipo do subalterno ambicioso e pérfido é antigo – muito antigo, e como quase todo clichê, tem […]

Coluna Livre

Avaí sem elenco, Figueira na Eurocopa e um doido em Joinville

Se a moda pega… Na semana passada, comentamos aqui sobre a derrota da Argentina na final da Copa América. Mas o que acabou se tornando o grande assunto da semana, foi que o craque Messi ficou #chateado com o terceiro vice-campeonato de sua seleção e anunciou que não jogaria mais pela Argentina. Bem, se a falta de títulos for motivo para deixar de jogar por um time, em breve o Avaí não terá mais elenco para disputar seus jogos. Calheiros na cadeia! O final de semana foi de festa (ou não) para a família da dentista Ingrid Calheiros. Festa na cadeia! É que ela oficializou seu casamento com o ex-goleiro Bruno, condenado pelo assassinato de Eliza Samudio. Boatos dão conta de que na cerimônia, Bruno fez uma homenagem à Ingrid, cantando Luan Santana: “Eu, você, dois filhos e um cachorro…”. A noiva achou lindo. E saiu correndo. Se arrependimento matasse… Ops! Dizem […]