Colunas

A insanidade bombada de He-man e os mestres do universo 

Os anos 80 foram uma fonte interminável de linhas de brinquedos absolutamente bizarras, e acompanhando essas linhas de brinquedos memoráveis, estavam desenhos igualmente estranhos. Mas nada é mais emblemático da relação promíscua de animação e brinquedos do que He-Man e os Mestres do Universo. Criada pela Mattel em 1982, a linha de brinquedos de He-Man e os Mestres do Universo surgiu como mais uma das tentativas da empresa de se recuperar de um dos seus maiores erros: ter recusado a proposta de George Lucas para produzirem os brinquedos de Star Wars. A ideia para o bárbaro bombadão foi de Roger Sweet. As três faces da loucura Sweet percebeu duas coisas essenciais: uma era que a linha tinha que ter identidade própria (e não repetir o erro da tentativa anterior da Mattel, Big Jim, e copiar a concorrência) e a outra é que ela teria que ser simples. Com essas coisas em mente, […]

Ademir

Quem passa próximo ao Hospital São José já pode ter visto o senhor Ademir e suas latinhas que ele procura para vender. Natural de Ribeirão Preto, mora em Joinville desde antes de 1970 aqui. “Tenho 62 anos, sou separado, tenho dois filhos, são casados já. Moram em Araquari”. Um senhor bastante comunicativo, está sempre por perto do São José, pois tem consultas frequentes ali, por conta de um acidente que teve. “Vim para Joinville porque meu mano morava em Guaratuba, senti falta dele e vim para Guaratuba. Aí ele veio para Joinville e eu acompanhei ele. Morava lá no Nova Brasília. Porque aconteceu uma tragédia lá, das terras que começou a perder. Aí teve que mudar porque começou muita chuva. Foi no mês de novembro. Eu morava lá com ele, cuidava das coisas lá com ele, morava ele, mais eu e minha sobrinha, filha dele. Aí ele falou telefona pro pai que […]

Parte da força narrativa de Alien vem justamente de esconder o Alien

A força narrativa do não mostrado

Um aspecto de narrativa extremamente importante, especialmente em mídias visuais (como cinema, animação e quadrinhos) é a eterna dualidade entre mostrar e contar. Há uma diferença imensa entre uma obra que nos conta os eventos ou as características de seus atores, e outra que nos mostra as mesmas coisas. Como leitores, escritores e críticos, convencionou-se que mostrar é superior a contar, em todas as situações. No entanto, há dois aspectos em que o não mostrado é superior ao que é mostrado, e em que contar o que aconteceu é superior a nos mostrar o que aconteceu.   Há de se levar em conta que contar e mostrar não se referem explicitamente a questões visuais ou temporais, mas sim de focalização, como explicam Tobias Klauk e Tilmann Koppe (link): um evento que é mostrado é visto por uma ótica “imparcial”, e confere com a realidade dos eventos da “fábula”, a teia de eventos que […]

Magna Umbra: vocalistas mulheres e uma nova geração

A banda Catarinense MAGNA UMBRA fez sua estreia no Metal underground nacional propondo seu próprio estilo musical. A banda que mistura Metal com Música Erudita, marca acentuada pela técnica da vocalista e cantora lírica Siddharta Gabriella, mais as influências do Rock Clássico e da Música Brasileira trazidas pelo guitarrista Renan D’Ávila, supera a estética das bandas referidas ao Metal Sinfônico, tradicionalmente compostas no estilo “a Bela e a fera” (vocais guturais masculinos mais vocais líricos femininos). Em “Someone At Your Door”, álbum de estreia da banda e que deu início as atividades ao vivo junto com o baterista Dyel Kriger, o peso dos instrumentais não atenua ao encontro da voz lírica e feminina de Siddharta, na realidade, MAGNA UMBRA nos convida a uma análise muito interessante quando apresenta logo na primeira faixa do álbum, intitulada “I am My Own God”, uma mulher cantando sobre “ser seu próprio Deus”. “Someone At Your Door” […]

Azilda e Simone

Qualquer pessoa que ande pelo centro de Joinville percebe a quantidade significativa de artistas, artesãos, vendedores das mais variadas coisas, entre outros trabalhadores que frequentam as ruas com o objetivo de garantir seu ganha pão. Em muitos os casos, esses trabalhadores pertencem a uma pluralidade de etnias, pessoas de outras cidades, estados ou países que buscaram em Joinville um canto para viver. Trouxemos, hoje, a história da Azilda, de 32 anos, e sua filha Simone que “vai fazer 16 em março”. É separada e mãe de 4 filhos, “essa é a do meio”. Azilda é moradora da aldeia Jabuticabeira, em Araquari. “Na verdade, eu venho uma vez por semana, assim né, pra vender os artesanatos. Normalmente nas quartas-feiras que não dá chuva. Se chove fico lá”. “Eu tenho que pagar a conta de luz também, aí preciso de dinheiro também, aí venho vender artesanato”. Natural de Osório, RS, foi morar em São […]

O regresso

Crítica: O Regresso (The Revenant)

Quando adentrei o cinema para assistir O Regresso (The Revenant), eu sabia que o que me aguardava era uma película de dor, sofrimento e violência. Era o minimo a se esperar de uma dramatização da curiosa vida do caçador e explorador Hugh Glass (Leonardo DiCaprio), deixado para morrer após um brutal ataque de urso. O que eu não imaginava era o quão crua seria essa dramatização sob a direção hábil do diretor mexicano Alejandro González Iñarritú.   A trama começa simples: quando a expedição de caça liderada pelo capitão Andrew Henry (o irlandês Domhnall Gleeson, de O Despertar da Força) é atacada por índios Arikara, os sobreviventes se veem forçados a tomar o caminho de volta para Fort Kiowa a pé. Mas para seu desespero, o batedor do grupo, Glass, é violentamente atacado por um urso. Sem chances de chegar ao seu destino carregando o moribundo Glass, Henry opta por deixar dois […]

Colunas

Godzilla – Um (não tão) Breve resumo do “Rei dos Monstros”

Ano passado, eu postei em meu blog duas listas sobre os fantásticos seres que habitam os filmes de monstros gigantes. No entanto, ao meu ver, dois míseros parágrafos em uma lista de outros 13 monstros não são o bastante para tratar de forma adequada de Godzilla o “Rei dos Monstros”. Ele merece mais do que isso.   Godzilla é um ícone do cinema japonês e uma das figuras mais memoráveis do cinema. Nascido dos horrores da era atômica, um pesadelo nuclear dado vida. Fruto do indiscutível mestre dos Kaiju, Ishiro Honda (que testemunhou um teste nuclear em 1954, enquanto concebia sua obra prima), o homem que deu personalidade aos monstros gigantes. Se restringir a uma notinha é um desrespeito. Este é um breve dossiê dos mais de 60 anos de carreira do Rei dos Monstros. Poucos personagens do Cinema se mantiveram relevantes e rentáveis por tanto tempo. O que escrevo aqui é […]

Uncategorized

Contando as horas para o Psicodália

O público do Psicodália está ansioso e parece não se incomodar com a possibilidade de chuva. O festival que ocorre neste feriadão de Carnaval promete ser ainda melhor em questões de estrutura.  Esta é a possibilidade de catarinenses e pessoas de todo o Brasil curtirem um carnaval diferente, com uma programação que inclui mais de 40 shows com  grandes nomes da música nacional e internacional, apresentações de teatro, mostras de cinema, exposições, oficinas e workshops. Em todas as edições, o público é convidado a curtir uma rica e diversificada agenda cultural e, neste ano, não será diferente. Confira as atrações dia a dia e prepare-se para um feriado de muita diversão e arte! PROGRAMAÇÃO: 5 de fevereiro (sexta-feira) Banda/Músico: Bixo da Seda – Local: Palco Lunar Banda/Músico: Bandinha Di Da Dó – Local: Palco Lunar Banda/Músico: Replicantes – Local: Palco Lunar Banda/Músico: Gepetos Almas Brasucas – Local: Palco Lunar 6 de fevereiro (sábado) Banda/Músico: Mar de Marte – […]

Sinal de alerta no setor cultural de Joinville

Mal começamos o ano de 2016 e algumas notícias já nos motivam a ligar o sinal de alerta em relação às políticas públicas praticadas (ou não) no setor cultural de Joinville.  Não vou me alongar neste texto, mas pretendo citar pontos que acho importante serem debatidos pelo setor cultural e por toda a população de uma forma geral. Motivação Os três primeiros anos da gestão Udo Döhler são vistos por muitos produtores e artistas como os anos de maior estagnação ou como os anos de pior tratamento do setor cultural por parte do poder público nos últimos tempos. Dizemos isso com base em convênios perdidos por falta de planejamento ou atitudes efetivas da administração (e vale aqui reforçar que acabamos de perder o Mais Cultura Vila Nova), por depoimentos da própria prefeitura em relação ao desejo de extinguir a Fundação e acomodá-la junto as pastas de educação e esporte, por atrasos históricos […]

Miriam

Você que anda pelo Centro, mais precisamente na rua do Príncipe, provavelmente já viu a Miriam e seus belos artesanatos. Com 24 anos, é nascida na Argentina e mora em Joinville há dez anos. Aqui vive com seu filho, Wesley de 6 anos. Já trabalha com artesanato desde pequena, na Argentina. Veio para Joinville em busca de novas oportunidades. Com o artesanato presente na veia da família e em suas tradições é possuidora de uma mão pra lá de talentosa. De vasos, cestas e animais em madeira, Miriam vive a vida vendendo seu trabalho. Já tem alguns compradores que volte e meia aparecem para conferir seu trabalho. Aqui, Miriam encontrou uma cidade em que gosta de viver e com a luta pelas suas raízes e sua ancestralidade vem colocando em seu trabalho sua memória de uma vida mais humana e preocupada com o ambiente em que todos nós vivemos. Apesar da batalha […]

E suas cicatrizes

O “House Japonês”: Black Jack, de Osamu Tezuka.

  Existe um homem capaz de fazer milagres na sala de cirurgia. Um homem que é capaz de salvar os desenganados e curar o impossível – contanto que seus pacientes aceitem suas taxas exorbitantes. Um médico errante operando fora da legalidade, sem licença e sem registros. O cirurgião com as Mãos de Deus, Black Jack.   Criado por Osamu Tezuka em 1973 e publicado originalmente na revista Weekly Shonen Champion, Black Jack é um dos mais famosos mangás médicos já publicados e uma das mais amadas obras do “deus do mangá”. Também uma de suas obras “seriadas” mais complexas. Assim como a mais popular Astro Boy, Black Jack mostra muito do melhor – e do pior – da humanidade. Sem mais delongas, vamos conhecer um pouco sobre Black Jack.   O protagonista   Kuro’o Hazama, mais conhecido pela alcunha de Black Jack, é um brilhante cirurgião, um mercenário médico coberto de cicatrizes […]