Nota oficial sobre as mudanças internas do Coletivo Metranca

Há quatro anos, o Coletivo Metranca começava a se estruturar a partir de experiências acadêmicas e políticas de Hiélina Oliveira (designer), Marcus Carvalheiro (jornalista) e William Correa (designer). O grupo surgiu com a proposta de prestar serviços na área de comunicação sem depender de empregos formais e, ao mesmo tempo, continuar atuando em atividades políticas ou comunitárias. Com o passar do tempo, mais integrantes se juntaram ao coletivo. Kátia Dias (estudante de jornalismo), Yasmin Moraes (estudante de publicidade), Leonardo Salomão (programador), Taiane Carvalheiro (mestranda em artes visuais) e Marina Pavão (estudante de design), hoje também fazem parte do Coletivo. O Metranca ainda conta com colunistas e outros freelancers que atuam no setor de serviços do grupo. As experiências do Metranca se deram no campo da economia criativa e diversos projetos na área da cultura puderam ser realizados nesse tempo. Desde serviços propriamente ditos para festivais de música, grupos de teatro, bandas e […]

Colunas

Metal Trip – Rolezeiros em Berlin

Você já ouviu falar da Metal Trip? Em 2014 um grupo de Metaleiros do sul do brasil, se jogou para a Europa em uma viagem de 1 mês em busca dos melhores festivais de metal do mundo. Estrada, risadas, cerveja e claro, heavy metal vividos intensamente durante os 30 dias mais intensos já vividos pelo grupo. Confira o décimo primeiro episódio dessa série! TRILHA SONORA Relentless Disease – Krow (Abertura) Unmasked Living – Deadpan Faking Life To Save Life – Juggernaut

Sobre grades e Rock In Rio

Fui pela primeira vez ao Rock In Rio e poderia descrever aqui inúmeras percepções sobre a viagem ou sobre os próprios shows, mas vou me dedicar apenas a contar uma cena que presenciei e que ainda me fará refletir por muito tempo sobre este e outros eventos do mesmo porte. Estávamos parados na frente de um comércio de telhas (este da foto de capa, apesar da imagem ser antiga e do Google Street View), antes de entrar no Rock In Rio. Já era noite e a loja estava fechando. Alguns funcionários trancaram o estabelecimento e foram embora. Dentro do terreno ficou apenas um pai e uma filha, que passaram a trazer alguns isopores para perto da grade que dividia o terreno da rua. Aparentemente, o homem era funcionário da fábrica, deveria ter uns 60 anos, bem magro, pele morena, cabelos grisalhos, com uma aparência de quem trabalha muito debaixo do sol. Ele […]

Espaço ou óculos escuros

Abri a porta com o pé. Já sem paciência, o tempo não está ajudando, não tenho nenhuma estratégia para essa corrosão.   Tenho frio e passo rapidamente as mãos na calça para tentar esquentar, sempre deixo minhas mãos entre as pernas que estão cruzadas.   Talvez você nunca tenha notado, mas te odeio. É que te odeio de uma maneira tão formal que nem se nota. Te odeio como odeio advogados, não te odeio como odeio telemarketing, muitas vezes te odeio como odeio meu despertador.   São semanas que tenho visto coisas que não existem, certo que é esquizofrenia, ou falta de usar os malditos óculos. Mas atualmente ter esquizofrenia é mais cool.   Falta de café, de horas na cama, de outras coisas além de café na cama.   Cafeína, adrenalina, hipotermia, anfetamina, cocaína.   Você fez muitos anos de teatro e isso afetou sua memória real o que complica nossa […]

AJOTE recebe os espetáculos Migrantes e Women’s

Espetáculo: Migrantes   Após dois anos, Dionisos Teatro volta ao palco do Galpão de Teatro Ajote com o espetáculo Migrantes. As apresentações serão nos dias 18, 19 e 20, sempre às 20h. Na peça, já vista por mais de 15 mil pessoas, Nelson e Neusa, vindos de lugares diferentes, se conhecem por meio de um programa de correio sentimental de uma rádio e constroem uma nova vida na cidade. As memórias de migrantes na cidade de Joinville servem de inspiração para a montagem do espetáculo que fala de coragem, medos, saudades e sonhos. De onde venho, a que lugar pertenço, o que sinto sobre o lugar onde vivo, são questões que permeiam a peça.   Serviço O quê: Migrantes Quando: 18, 19 e 20, sempre às 20h Onde: Galpão de Teatro da Ajote Ingressos: R$ 30 – à venda no local (no dia das apresentações, uma hora antes) ou pelo site enjoyevents.com.br […]

Colunas

Minorias nos Quadrinhos: O “outro” no mundo dos super heróis.

Um bocado de tempo atrás, eu escrevi sobre a atual Miss Marvel, a imigrante paquistanesa Kamala Khan, a primeira muçulmana a estrelar uma revista de super heróis nos EUA. Kamala se destaca entre os personagens de minorias por não ser tratada como um outro, com base no conceito explorado por Simone de Beauvoir. Resumindo de maneira simples o conceito (cuja compreensão é essencial para entender a representação de minorias em qualquer mídia), o outro é aquele que não é “um de nós”. Beauvoir reaproveitou o conceito psicológico e filosófico de “outro” e o aplicou aos estudos de gênero – e daí ele foi aplicado para outros estudos sociais. Em sua análise, a sociedade contemporânea presume o homem como a “norma”, e trata a minoria (no caso, a mulher) com base em sua diferença. “Nós” somos indivíduos, “eles” são “eles”. Enquanto a maioria é individualizada e tratada por suas especificidades, a minoria é […]

Seminário discute gênero e sexualidade em Joinville

Release oficial: Primeiro evento desse tipo é organizado pela Associação Arco-Íris e acontece na próxima semana Com a intenção de criar um espaço de formação e informação sobre questões de sexualidade, identidade de gênero e cultura LGBT em Joinville, a Associação Arco-Íris promove o 1º Seminário Inventando Gêneros, dos dias 16 a 19 de setembro. O evento conta com o apoio do Núcleo de Estudos em Comunicação (Necom), do ensino superior do Bom Jesus/Ielusc. A programação do Seminário conta com apresentações de artigos acadêmicos, que são resultados de pesquisas sobre as temáticas propostas, exposição de fotografias, mostra de cinema, textos jornalísticos, performances e apresentações teatrais. “Os estudos de gêneros já são muito conscientes no meio acadêmico, com muitos trabalhos sendo produzidos, mas ainda há poucos espaços para discussão desses estudos, que precisam ser conhecidos pela sociedade de forma séria e menos ligada a dogmas”, afirma Sabrina Souza, membro da organização do Seminário. […]

Espetáculo: Esse corpo Meu?

Via Santa Cultura O grupo de Itajaí Téspis Cia de Teatro apresenta neste sábado, dia 12, no Galpão de Teatro da Ajote, o espetáculo Esse corpo Meu?. A apresentação, marcada para as 20h, faz parte do Projeto de Manutenção da AJOTE, aprovado pelo Mecenato Municipal SIMDEC de Joinville. Na peça, Téspis apresenta dois corpos e outras variações sobre o comportamento humano. A quebra de paradigmas, a desconstrução do eu e do binômio masculino e feminino, a mercantilização do corpo e a busca pelo perfeito são algumas das temáticas levantadas no espetáculo. Uma coprodução realizada entre a Téspis. Cia. de Teatro de Itajaí e a Periplo Compañia Teatral de Buenos Aires. Ao longo do processo de construção de Esse Corpo Meu? surgiu a necessidade de ampliar a discussão sobre o tema “transexualidade”. O resultado que a Téspis Cia. de Teatro traz ao palco é um espetáculo cheio de camadas e com a intenção […]

Colunas

Michell’s Kitchen – Cogumelo Extraplanar

Após um ano de hiato do programa Michell’s Kitchen, nosso chef maluco está de volta para revirar seu estômago com receitas de dar fogo na boca! Nesse episódio de retorno, nossa equipe foi a casa de um ser humano ordinário, guiado pelo nosso grande chef, com a suspeita de um portal interdimensional no interior da casa. O que encontramos lá foi inacreditável!

Papo de banheiro

Era uma vez uma menina que cansou de esperar para a fila do banheiro feminino diminuir… Era uma vez uma menina que tinha que acompanhar seu amigo gay até o banheiro feminino porque haviam batido nele no banheiro masculino no dia anterior… Era uma vez uma menina que foi hostilizada por utilizar o banheiro masculino que estava vazio… Era uma vez… Mas que merda… É só um banheiro!!! ¨Um belo dia em uma manhã de sol a menina resolveu trocar todas as placas dos banheiros que ela pudesse encontrar. Algumas vezes trocava as placas, outras apenas arrancava e deixava a porta vazia. Pânico! As pessoas não sabiam o que fazer sem as placas, filas se formavam na frente das portas, mas ninguém ousava entrar! Até que escutaram uma voz. – Com licença, com licença tô passando, tô apurada gente, deixa eu passar. Ela franzina, cabelo ao vento (totalmente despenteado, estava correndo) com […]